Banhos energéticos

Fonte: http://www.oclick.com.br/colunas/toledo6.html


O poder dos banhos de ervas é repassado de geração em geração e não é à toa que sobrevive, até hoje, tão forte em nossa cultura

Desde a antigüidade, o poder mágico de ervas e da água sempre foram passados de geração em geração. Em todas as civilizações a magia de banhos carregados de ervas, de cachoeira e de rios sempre trazia um certo conforto psicológico aos seus adeptos. Talvez, muitos nem acreditavam na energia das plantas e na sua sutil ligação com o Astral Superior, mas mesmo assim utilizavam banhos energéticos para curar determinadas doenças e mesmo afastar coisas ruins.

O Brasil, considerado um celeiro da magia, tem nas raízes dos negros e de sua cultura os poderes energéticos de um bom banho de mar, cachoeira e de ervas. As religiões afro-brasileiras e as benzedeiras também confirmam banhos de ervas, flores e sal grosso como meio eficaz de afastar mau-olhado e descarregar emoções que perturbam mente e coração.

Desde épocas remotas é conhecida a forma mágica das plantas e ervas medicinais. Daí os banhos serem considerados veículos de purificação do corpo e da mente. O de descarga é um descarregamento dos fluídos pesados de uma pessoa e deve ser tomado após o banho rotineiro, de preferência com sabão feito de forma artesanal e natural. O banho não deve ser jogado brutalmente pelo corpo e sim suavemente, com o pensamento voltado para coisas boas e sentimentos nobres, com respiração pausada e a mente tranqüila.

Não se deve também deixar que outras pessoas coloquem a mão no seu banho, ou seja, que preparem para você. A cada ato no preparo ele vai ganhando vibrações e energias, que a pessoa pode direcionar de forma positiva para o objetivo quer almeja. Todos os banhos de descarga devem ser tomados do pescoço pra baixo.

As folhas que caem dos banhos de ervas devem ser recolhidas e despachadas (jogadas) nos locais apropriados; em geral, vasos grandes de plantas, jardins, num rio ou mata, mas nunca no lixo e nem nas ruas.

Para dar um ar mais científico, os usuários da fitoterapia também usam plantas nos banhos para dissolver fluidos desfavoráveis: flores, frutas, especiarias e raízes agem sobre o sistema nervoso, ajudando a equilibrar aspectos emocionais e espirituais.
Antes de afirmar que todos estes ensinamentos seculares são apenas coincidências e mesmo que seus resultados são meramente processos de sugestão, vale a pena caprichar no preparo de um banho. A dica é relaxar, chamar os elementais, rezar qualquer oração que seja positiva e que mexa com suas emoções. Depois, é esperar os resultados. Veja as dicas:

*No chuveiro, encha uma jarra com água quente, coloque um punhado de ervas, folhas ou pétalas, secas ou frescas, tampe e deixe descansar. No final do banho, despeje o líquido do pescoço para baixo, nas costas, na frente e nas laterais do corpo e, se possível, deixe secar naturalmente.

*Na banheira, as plantas devem ser postas direto na água um punhado é o suficiente ou dentro de uma trouxinha de pano, para evitar a volatização. Se a intenção for relaxar, a imersão pode durar vinte minutos. Já para revigorar, permaneça imerso no máximo dez minutos. Exagerar no tempo pode deixar você derrubado.

Cada um dos ingredientes dos banhos tem poderes específicos e você pode alterná-las conforme a necessidade:
Arruda - As folhas tiram os fluidos negativos do corpo.
Guiné - Suas folhas transmitem boas energias, eliminando cansaço e indisposição.
Tangerina - O chá das folhas lava as más energias.
Pitanga - Um punhado de folhas (no chá ou direto na banheira) ajuda a levantar o astral.
Cravo-da-índia - A infusão (21 unidades para 2 litros de água) tem efeito calmante e atrai prosperidade.
Canela em pau - Na forma de chá (três unidades para 2 litros de água), aumenta a disposição e o otimismo.

Essências perfumadas e óleos essenciais obtidos de flores, folhas e cascas têm propriedades terapêuticas que relaxam e dissolvem energias desfavoráveis. Os aromas também proporcionam bem-estar, despertando lembranças e sensações agradáveis.

Flor de laranjeira - Vinte gotas desse óleo essencial em 20 litros de água melhoram o ânimo e ajudam aflorar a energia feminina.
Rosa - As pétalas de tons fortes, especialmente o vermelho, harmonizam o corpo e atraem amor.
Lavanda ou alfazema - Duas colheres (sobremesa) das flores fervidas em 2 litros de água misturados à água da banheira acalmam e levantam auto-estima e confiança.