Menu Vertical

Tenha seu próprio site

Nós, da Revista Porthal Holístico, estamos oferecendo mais um espaço para você divulgar seus trabalhos e produtos.

saiba como

Perguntas + Freqüentes


P: O que é terapia holística?

R: É a compreensão e abordagem do ser humano, inter-relacionado com o todo. Onde cada ser, partícula, astro ou organismo não pode ser considerado ou tratado isoladamente, pois cada um influência e sofre influência do outro para o completo equilíbrio energético do Universo. O terapeuta holístico precisa aprender a compreender e a tratar o cliente organicamente e energeticamente, onde ele aprende a harmonizar as relações familiares, trabalhistas, e afetivas; o DNA; órgãos internos; células; sistemas orgânicos, de meridianos e chakras; vidas anteriores; alimentação e outras manifestações físicas, energéticas e relacionais de um ser, assim como a sua integração com a sociedade e com o ambiente no qual convive. Para abranger com máxima eficiência todas as áreas de manifestação de um ser necessita-se de uma equipe de profissionais e do apoio de seres iluminados, aí então estaremos sendo holísticos no sentido mais completo.


 
P: O que é incorporação?
R: É quando uma entidade que não possui corpo físico aproxima-se de uma pessoa que esteja em uma mesma sintonia (freqüência) de energia, essa aproximação faz com que os corpos eletromagnéticos da pessoa (aura) se afastem do seu corpo físico que passa a ser ocupado momentaneamente pelos corpos energéticos de uma outra entidade, que passa a comandar as funções físicas daquele corpo. Existem vários graus de incorporação, podendo ser parcial ou total, a pessoa que recebe a entidade é chamada de médium de incorporação (no espiritismo), cavalo ou aparelho (na umbanda) e pode ficar consciente ou não durante a incorporação, mas estará sempre ligada ao seu corpo através do cordão de prata e do dourado, localizado no chakra coronário (topo da cabeça).
Apenas algumas pessoas têm capacidade de incorporar. Pessoas com boa índole incorporam entidades que estão no caminho da luz, o contrário também é verdadeiro.
Em uma incorporação que se torna definitiva, dá-se o nome de INTRANTE, onde a pessoa ao se negativar ao extremo, sua alma é facilmente arrancada e outro ser passa a habitar definitivamente aquele corpo.
 
 
P: O que é canalização?
R: Termo que se refere, dentro da perspectiva do holismo, à recepção de informações, sabedoria, mensagens provenientes de um ser iluminado, como por exemplo um Mestre Ascenso, um Arcanjo, etc. É importante compreender que numa percepção dimensional superior os seres iluminados são unos com todas as criaturas. A pessoa que está canalizando (o canal) já apresenta uma boa evolução espiritual para compreender que ele está recebendo mensagens de um outro ser, mas que ao mesmo tempo este outro ser e ele próprio são unos com deus e portanto com o universo. Neste processo as duas consciências: do ser iluminado e a do canal se fundem parcialmente e temporariamente. O canal apresenta-se consciente e, portanto, aprendendo ao passar pela experiência da canalização.
 


P: O que é acoplamento?

R: O acoplamento ocorre quando uma pessoa atinge um grau mais elevado de espiritualidade e consegue fundir a sua consciência e seus corpos sutis com um ser iluminado, esta fusão é bem maior do quem na canalização. As duas consciências passam a comandar todas as funções físicas do corpo físico. A pessoa também passa pelo aprendizado na experiência da canalização.

 

P: o que é karma?

R: Karma vem do sânscrito e é também conhecido como Lei Universal da ação e reação, refere-se esotericamente, à emissão e retorno de energias em relação a um ser. Por exemplo, quando uma pessoa emite uma energia mal qualificada (na forma de pensamentos ou sentimentos de raiva, inveja, ódio, etc), esta invariavelmente retornará ao seu emissor para que ele possa recebe-la e transmutá-la através da sabedoria e/ou do amor incondicional. E não é só uma questão de emissão de energias, mas qualquer tipo de ação, pois uma ação como ferir alguém fisicamente, também está sujeito à Lei do Karma. Muitas vezes, o retorno dessa energia não ocorre numa única vida, mas sim nas vidas que virão a seguir.
Atrelado à Lei Kármica está a Lei Universal da Compaixão e da Misericórdia Divina, dizendo que quando um ser realmente compreende o caminho da luz, pode ter seus karmas perdoados e transmutados em luz.
Existem inúmeros seres iluminados que são responsáveis para fazer cumprir a Lei kármica, é importante compreender que essa Lei não tem o propósito de cobrança ou vingança, mas sim de fazer com que cada ser no universo torne-se responsável pelos seus atos e amadureça espiritualmente.
Alguns membros do Conselho Kármico da Terra:
- Kun Yin, a deusa da Compaixão;
- Saint Germain, o Avatar da Nova Era de Ouro;
- Arcanjo Rafael;
- Mãe Maria;
- Mestre Sananda, ancora a consciência superior de Jesus, o Cristo.

A Borboleta

Um dia, uma pequena abertura apareceu em um casulo; um homem sentou e observou a borboleta por várias horas, conforme ela se esforçava para fazer qualquer progresso.

Então pareceu que ela havia parado de progredir.

Parecia que ela tinha ido o mais longe que podia, e não conseguia ir mais.

Então, o homem decidiu a ajudar a borboleta: ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo.

A borboleta então saiu facilmente.

Mas seu corpo estava murcho e era pequeno e tinha asas amassadas.

O homem continuou a observar a borboleta porque ele esperava que a qualquer momento, as asas dela se abrissem e esticassem para serem capazes de suportar todo o corpo que iria se afirmar a tempo.

Nada aconteceu!

Na verdade, a borboleta passou o resto da sua vida rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas.

Ela nunca foi capaz de voar.

O que o homem em sua gentileza e vontade de ajudar não compreendia, era que o casulo apertado e o esforço necessário a borboleta para passar através da pequena abertura era o modo que Deus fazia com que o fluido do corpo da borboleta fosse para as suas asas, de modo que ela estaria pronta pra voar uma vez que estivesse livre do casulo.

Algumas vezes, o esforço é justamente o que precisamos em nossa vida.

Se Deus nos permitisse passar através de nossas vidas sem quaisquer obstáculos, ele nos deixaria aleijados.

Nós não iríamos ser tão fortes como poderíamos ter sido.

Nós nunca poderíamos voar.